O Internauta vai às compras


As vendas pela web crescem no Brasil e estimulam pequenos e médios negócios a investir no comércio eletrônico.

Livros, perfumes, vinhos, celulares, notebooks, uma porrada de cursos em CD-Rom [até de detetive particular!] e até animais. Sim, quem nunca comprou nada pela Internet? A resposta de algumas pessoas pode ser "não" mas o fato é que, de algum tempo para cá, o comércio via internet vem sendo estimulado, talvez pelo aumento da confiança do "Web Shopper" nos vendedores, ou pela oferta de um mercado dinâmico, anyway, o que se sabe é que as vendas pela internet no país somaram 4,8 bilhões de reais no primeiro semestre deste ano, 27% a mais em relação ao mesmo período de 2008. O valor médio gasto pelo consumidor também amentou [e muito. o_o], atingindo 323 reais por compra.

Esse aumento deve-se ao fato de que os produtos de preços mais elevados [informática, eletrodomésticos e etc.] também cresceu seu número de vendas. No ranking de vendas pela internet, os livros ainda lideram, seguidos por produtos de saúde, beleza e medicamentos; em terceiro, produtos de informática; e, em quarto os próprios eletrodomésticos.

Mais Confiança

A expansão do comércio eletrônico no Brasil deve-se a uma série de fatores [2, na verdade]. O primeiro é que o próprio número de internautas aumentou, segundo o Ibope Nielsen, em julho, 36,4 milhões de pessoas acessaram regularmente a web, seja em casa ou no trabalho. E o segundo é que a confiança do consumidor também aumentou, incentivando ainda mais a atividade.

No Brasil, a maior "loja" virtual continua sendo o site Mercado Livre. O sucesso do ML [como é chamado carinhosamente o Mercado Livre] deve-se ao fato de que, lá são vendidos uma série de produtos que variam de Iphones a bebidas refinadas, e o mais importante é que o preço é muito em conta. Em relação a livros, a melhor loja é a Submarino, que por vezes apresenta descontos enormes quando o consumidor compra um "combo" de livros [meu amigo comprou Silmarillion, Senhor dos Anéis e O Hobbit por 110 reais.].

Então, para você que ainda é meio desconfiado em relação à compra virtual, a dica que fica é: antes de comprar em um site, veja se realmente é de confiança, procurando consumidores anteriores e buscando informações sobre a loja. Caso você veja que realmente o site é comprometido, você está pronto para comprar o que quer que seja. :D

Enjoy!




0 comentários:

Postar um comentário